quinta-feira, 2 de abril de 2015

Pulsão

Esta noite o filtro dos sonhos apanhou a morte.
O dia amanheceu mais doce em suas rotinas.
No percurso da estrada o corpo vivente aprecia as incertezas.
O gozo de sentir se dissolve na tarde.
Na madrugada em meu sono profundo fico a espera do desfiladeiro.

Um comentário:

  1. Tomara que sua espera seja longa e feliz. Estou aqui para isso! Te amo!

    ResponderExcluir